BRASIL RIDE ILHA BELA 2019 – NO LIMITE!

Brasil Ride Ilha Bela 2019, um dos maiores desafios que já enfrentei, e uma das maiores conquistas.

Correr uma etapa do Brasil Ride já não é algo tão simples.

Venho me preparando a meses para o grande desafio de sete dias, que irá rolar no final do Ano em Arraial.

No Banner to display

As etapas conhecidas como Warm Up Brasil ride, são de certa forma, um pouquinho do que irei enfrentar nos 7 dias do desafio.

O Warm Up Brasil Ride Ilha Bela 2019, é conhecida como uma das mais duras da temporada.

Apesar de sua pouca quilometragem, 22 km para Categoria Sport e 45 km para a categoria pró, a altimetria de 2 mil metros, complica tudo.

Não para por ai. Não estamos falando apenas de dados e sim de um desafio a ser enfrentado. Sim, os 45 km são de pura trilha, extremamente técnica e um calor exaustivo.

No Banner to display

Empurrar a bicicleta no Warm up Brasil Ride Ilha Bela 2019 não era opção, trechos extremamente íngremes e técnicos nos obrigavam a isso.

A frequência cardíaca subia rapidamente, a única forma de baixa-la era empurrar mais um pouquinho.

Não se tratava de capacidade física apenas, e sim de estratégia de prova.

Tentei fazer a prova da maneira mais constante possível.

Na primeira volta, apertei onde eu sabia que poderia apertar, onde minha capacidade física me permitia, e tirei o pé onde não tinha mais jeito.

Descansar em alguns momentos para não quebrar era necessário!

A segunda volta, apesar de não enfrentarmos umas das piores subidas, se tornou ainda mais difícil.

O cansaço era clara e evidente, o calor era inevitável. Ficávamos horas subindo, em baixa velocidade, sem refresco e sem vento.

Eu já me sentia desidratado, algo normal pelas condições de prova, mas isso fazia minha frequência subir ainda mais rápido. Empurrei com louvor!

Minha estratégia na segunda volta havia mudado. As condições já não eram as mesmas, mas eu não podia perder tempo.

Não fiquei um minuto se quer parado, e empurrava a bike o mais rápido que podia.

Onde dava para pedalar, eu pedalava, e abusava da minha técnica nas descidas (isso podia me custar a prova).

Um desafio vencido no limite do corpo e mente.

Saber que teria que enfrentar tudo novamente na segunda volta, não era fácil.

Desistir não era opção. Foco e confiança nos treinos realizados foram fundamentais e agradeço ao treinador Joselito Gonçalves por isso.

A conquista? Primeiro lugar na categoria A2, uma das mais difíceis que já enfrentei.

Será motivo de comemoração e de boas lembranças por um bom tempo!

Valeu Brasil Ride Ilha Bela 2019!

Fernando Vilela

Cofundador e Editor do Café na Trilha Apaixonado por Bikes e Café

Deixe uma resposta